Parceria com a Editora Summus

14/10/2011 § 1 comentário

Este ano foi pródigo em trabalhos para a Editora Summus. E já estão nas livrarias vários títulos que produzimos.

“De olho na postura” tem projeto gráfico de miolo e capa do Marcio Soares, meu sócio. “A forma do real”, do espanhol Josep M. Català Domenech, é um livro que reflete sobre a visualidade, ou seja, sobre as imagens e a forma como as vemos, desde os desenhos nas cavernas até as interfaces tecnológicas de hoje. A tradução é minha e o projeto gráfico e capa do Marcio Soares, meu sócio.

Ele também criou o projeto de miolo do livro “Ideias”, de Guy Aznar, sobre criatividade, e de miolo e capa de “A Legião Negra”, de Oswaldo Faustino, sobre os afro-brasileiros que participaram da Revolução Constitucionalista de 1932.

Dois novos títulos acabam de ser lançados: “O caminho da realização com a agricultura celeste”, cuja produção coordenamos, e “Fadiga Crônica”, outra tradução minha para um problema de saúde que hoje afeta milhares de pessoas no mundo, com difícil diagnóstico e sintomas terríveis. O livro propõe um tratamento desenvolvido pela autora, psicóloga que superou a doença, baseado principalmente na dieta.

E em breve sai “Ser dançaterapeuta hoje”, da argentina María Fux. A tradução também é minha. Um depoimento dessa mulher incrível, que desenvolveu o método da dançaterapia e espalhou pelo mundo essa forma de expressão e cura.

Vale conferir!

Lizandra Magon de Almeida

Ano novo, novas edições de projetos

17/01/2011 § Deixe um comentário

Mal começou o ano, mas os trabalhos não pararam. Estamos esperando a chegada da edição 2011 do Guia de Festivais de Cinema e Vídeo da Kinoforum, que já está no prelo. O Guia traz mais de 140 festivais no Brasil e outros 140 internacionais, com todas as informações necessárias para que os produtores inscrevam seus filmes. Também traz uma listagem de filmes e vídeos exibidos ano passado em festivais e no circuito comercial, para que os organizadores de eventos e mostras audiovisuais conheçam a produção e possam programar suas sessões.

Já estamos começando a editar o conteúdo do material da Programadora Brasil, em sua quinta edição. É um dos projetos mais interessantes da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura. Todo ano, são lançados DVDs com filmes brasileiros para exibição no circuito de cineclubes e Pontos de Cultura. Desde a primeira edição, somos responsáveis pela produção do conteúdo dos encartes que acompanham os DVDs, que trazem uma ficha técnica completa e uma crítica, para facilitar o trabalho dos programadores. Este ano a Programadora Brasil também lança um catálogo completo dos mais de 700 títulos já lançados.

Um exercício de crítica cinematográfica

02/09/2010 § Deixe um comentário

Há seis anos, o Festival de Curtas promove o projeto Crítica Curta, com críticas produzidas ao longo do evento por alunos de escolas de audiovisual e comunicação e outros cinéfilos que se inscrevem depois de frequentar as sessões preparatórias que acontecem sempre em julho, no MIS.

Aqui, acompanhamos o processo todo e fazemos a adaptação da arte e a diagramação do jornal tablóide onde as críticas são publicadas. Os alunos que já participaram em um ano, no ano seguinte podem colaborar para o blog do projeto.

Quem quiser conhecer o conteúdo do tablóide, é só baixar o Tablóide Crítica Curta 2010.

Depois do Festival

01/09/2010 § Deixe um comentário

Época de fazer o material gráfico do Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo é um momento de alheamento do mundo. Ainda mais este ano, quando fizemos também as adaptações das artes impressas.

A partir do cartaz criado pela dupla Diplömatas (também conhecidos em sua versão artística como Mulheres Barbadas), fizemos o convite, a capa e o miolo do catálogo, o folder de programação e a finalização do próprio cartaz. É sempre um trampo enorme editar o catálogo — com 160 páginas bilíngues e mais de 400 filmes — mas é uma delícia ver o Festival lotado de gente consultando o material.

Este ano também teve o seminário Curta & Mercado, que discutiu experiências de comercialização do curta-metragem com produtores, realizadores, exibidores e distribuidores de todo o Brasil. Promovido pela Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e pela ABD, foi organizado pela Kinoforum. O material gráfico também foi produzido pela Pólen, com arte da Soraia Scarpa.

Festival findo, agora voltamos aos livros… Inclusive o que vai reunir o resultado do Seminário e deve ser distribuído no Festival de Brasília.

Lizandra Magon de Almeida

Guia de Festivais no Cinedocumenta

04/05/2010 § Deixe um comentário

Na próxima semana, o Guia de Festivais da Kinoforum terá um novo lançamento, no festival Cinedocumenta, de Ipatinga (MG). Na mesa do seminário, Francisco César Filho, presidente do Fórum de Festivais, e eu, que editei o Guia. O seminário acontece dia 13, quinta-feira. A programação completa do festival está aqui.

Lizandra Magon de Almeida

Nova trilogia espanhola em tradução

14/04/2010 § Deixe um comentário

Estava morrendo de vontade de começar a traduzir de novo e eis que chegaram dois novos livros: são dois volumes da trilogia Kalixti – O enigma das sete estrelas, do escritor espanhol Pedro Terrón. O primeiro volume já estava traduzido e agora estou fazendo os outros dois.

A história é uma saga épica de ficção, com direito a viagens a Atlântida, alienígenas do bem, terráqueos do mal, gadgets e muita aventura. E o legal é que os livros são espanhóis, então as paisagens e referências são menos comuns do que as que estamos acostumados.

A editora é a Primavera Editorial, para a qual já traduzi outros títulos também do espanhol. Um deles é A Neta da Maharani, a história real de Maha Akhtar, uma mulher que trabalhava no noticiário 60 Minutes, um dos mais assistidos nos EUA, e descobre um passado cheio de personalidades incríveis, especialmente a avó espanhola que se tornou maharani na Índia. Para quem gosta de cultura indiana e árabe, é um prato cheio.

O outro título é o policial A Décima Sinfonia, uma ficção sobre uma possível décima sinfonia de Beethoven, investigada por um musicólogo espanhol. Lembra O Código da Vinci sim, mas tem essa visão espanhola e uma pesquisa sobre o compositor, com muita informação sobre música.

Lizandra Magon de Almeida

Ajudando a revelar a história

23/03/2010 § Deixe um comentário

Estamos trabalhando na pesquisa da série de documentários “O dia que durou 21 anos”, de Flávio Tavares e Camilo Tavares, pai e filho. Flávio, jornalista do Última Hora e militante do MAR, foi um dos presos políticos trocados pelo embaixador norte-americano Charles Elbrick, sequestrado por militantes de esquerda em 1969. Ele já escreveu vários livros sobre o período, incluindo “Memórias do Esquecimento”, um relato pungente das torturas perpetradas pelo regime militar.

Neste momento, estou visitando os arquivos do jornal O Estado de S.Paulo e o Arquivo do Estado, onde está todo o acervo do jornal Última Hora. É muito curioso folhear as páginas da época e perceber claramente as tendências políticas de cada veículo. Enquanto o Estadão é claramente a favor dos militares, o Última Hora é totalmente oposicionista e o Correio da Manhã não é de esquerda mas logo se manifesta contrário às arbitrariedades do regime.

É emocionante – e às vezes devastador – ter acesso a toda essa documentação e às histórias pessoais que os jornais não contam. Cada notícia é como uma fresta que se abrisse e por onde podemos ver apenas um pequeno viés da história. Só depois de avaliar todo um período, em fontes diferentes, é que se tem uma ideia remota das forças políticas em movimento. Talvez seja esse o principal papel da imprensa.

Lizandra Magon de Almeida